You are currently browsing the category archive for the ‘conectada’ category.

Uma pessoa estava com o coração partido no twitter hoje. A desesperança e a decepção do “pra sempre” ter chegado ao fim. Quando a gente gosta de alguém de verdade acredita que isso possa ser real. A paixão inverte a lógica. E mesmo quem já tenha passado por isso, na hora é difícil ver com clareza. Só quem está de fora consegue dizer que passa. E foi o que eu fiz. E tão bom quanto acreditar no amor eterno é descobrir que a gente estava enganado. É libertador descobrir que salvamos a nossa breve existência de um amor errado.

Ele respondeu:

Passa mesmo. Mas continuo acreditando no “para sempre”.Enquanto isto,o jeito é esperar, caminhar, nadar, ler e outros verbos

E eu:

O jeito é viver, esse é o melhor verbo. O resto é consequencia, inclusive o amor. E deixa ele estar para sempre em ti

Nunca tinha pensado nisso. Na hora me veio algo como: podemos ter amor para sempre, o destinatário é que não precisa ser um só. O amor precisa estar em nós e é esse amor “para sempre” que temos que cultivar.

E de vez em quando a gente compartilha com alguém, porque faz bem. Vale a pena arriscar, mesmo que possa virar dor depois, porque quando temos o amor dentro de nós, ele só multiplica quando a gente divide.

Anúncios

O mundo me exige demais às vezes. Sempre tenho que seguir em frente com fantasmas a minha volta. No mundo virtual a gente pode descobrir e fuçar em tudo que quer, mas até mesmo quando se deixa pra lá, o presente do passado bate a minha porta, do correio eletrônico.

Não dói, mas também não precisa lembrar. Era só isso que eu queria do destino, o brilho eterno de uma mente sem lembranças.

barco1Que o twitter é um fenômeno todo mundo já sabe e todo mundo fala e muita gente tá lá. Engraçado que virou um fenômeno meio tardio, né? Quando surgiu não fez tanto sucesso, agora só se fala nele (entendeu o duplo sentido?).

Então, mas o fenômeno vai além de ser falado em revistas especializadas, cadernos sobre informática e até mesmo mídia em geral. Dias desses estou vendo Desperate Housewives e lá está o Tom, marido da Lynette voltando desanimado de uma entrevista de emprego porque não sabia o que era twittar.

Aí nesta semana estou vendo Brothers & Sisters, e a Sara, que está montando uma empresa pela internet com dois nerds (ou geeks, não sei) fez uma apresentação e se deu mal porque não sabia o que era twitter ou facebook. Só a teledramaturgia brasileira é que anda atrasada com essas coisas… ainda lembro quando tardiamente o celular e seus recursos passou a ser usado nas novelas. Em Caminho das Índias tem uma secretária que só fala no Second Life, mas esse teve sua febre e acho que já era. Não sei direito porque foi uma onda a qual não me rendi.

Mas no twitter estou lá, contando em tempo real o que nem sempre coloco aqui, e até fico na dúvida se devo replicar algumas coisas. Cada vez estou usando mais. Começou por causa do trabalho e depois para me distrair na fila do supermercado. Mas agora vire e mexe estou postando. A única celebridade que eu sigo é o Luciano Huck e é engraçado saber o que ele está fazendo.

O que mais me assusta é a quantidade de gente que não sei quem é e que me segue e sabe o que está se passando comigo, o que eu estou fazendo em determinado momento em até 140 caracteres. O blog tem em média 150 visitas diárias, também não faço ideia quem seja essas pessoas, mas lá no twitter elas tem um nick e um perfil e também dizem algo (já que aqui pouca gente comenta). Talvez até sejam pessoas que acompanham o blog (pois tem ali no menu meu endereço) e estão me seguindo por lá… mas vai saber. Se a gente pensar nisso não conta nadinha.

Acho que vou ter que ingressar no facebook também, já recebi vários convites e deletei do e-mail. Não dá para ficar para trás…

Outro fenômeno que a gente sempre ouve falar nas séries e filmes é na Oprah. Mas hoje me surpreendeu que em um filme de 1991 ela fosse citada! Estava revendo Viva! A Babá Morreu – sessão da tarde de adulto é no domingo mesmo – e a garota, uma personagem de 17 anos cita a apresentadora mais famosa da tevê.

Barack Obama é eleito o novo presidente dos EUA. Estou aqui acompanhando na CNN, Globo News e Rádio Gaúcha. Espero que ele seja mesmo a mudança, é quase que uma esperança de renovação política não só para um país, mas para o mundo.

No meio da multidão no Grant Park em Chicago procuro um rosto… e não é o do novo presidente americano.

320

Como dizem, é viciante. Entrei no twitter. É uma boa para fazer aquele comentário sobre algo que está passando na tevê e se está sozinha em casa.

Entra lá e siga-me! www.twitter.com/fernandasouza

* aproveitei a noite de atualizações para baixar o google chrome. Tô vendo qual é ainda. Sou acomodada tecnologicamente, windows e internet explorer, já vem prontinho, mas também sou fã do Google.

Bem, como tinha dito aqui, uma das tarefas do curso online que estou fazendo era criar um blog. E então, meu segundo blog é o Jornalismo 2.0. Ainda não postei por lá, nem personalizei a barra, mas quem se interessa pelo assunto, pode acompanhar nossas discussões do curso. Quero ver se depois continuo mantendo para colocar o que encontrar de interessante por aí sobre o assunto.

Das 18h as 20h não desgrudei os olhos do relógio e da janela. A espera só não foi mais angustiante porque foi o tempo do descanso e de olhar novas séries nos canais que tenho a mais agora. Antes das 19h tentei me precaver caso algo não desse certo, mas não adiantou. Às 20h eu desisti de esperar, achei que o tempo havia se esgotado, mas não perdi a esperança. Virei as costas da janela, não sem antes me precaver. Cerca de cinco minutos depois a batida na vidraça. Chegou!!!

Meu notebook chegou hoje. Me agarrei à caixa como uma criança com seu presente de Natal e corri para dentro de casa, abraçada nela. Foi uma sensação de infância. Esses dias sem computador em casa pareceu uma eternidade!

Agora estou me sentindo a Carrie, escrevendo com ele no colo, no meu note fashion: ele é roxinho com flores. Espero que eu não enjoe, porque tenho percebido o quanto a moda me influencia. Já estou com várias roupas nesse tom. Inverno passado eu comprei tudo marrom, caramelo, creme, bege. Hoje não posso mais ver essas roupas! E agora estou com várias de tons púrpuras, berinjela, lilás… puxa, minha mãe usou uma roupa de cetim roxa no casamento da minha tia mais nova, que casou com mangas bufantes! E agora eu tenho blusa de cetim roxa! É, moda passa… mas agora esse é meu novo jeito de blogar. E tenho várias coisas para escrever!

E não desisto nunca!

Depois de levar o computador para casa do meu pai e descobrir que o problema era no meu monitor, fiquei três dias com a máquina sacolejando dentro do carro, pois com a chuva ou chegando tarde em casa não dava para ficar carregando a CPU. Eu achava que era o micro porque antes de parar de funcionar ele trancou…

Aí hoje montei de novo e ia pegar um monitor que meu pai tem sobrando, mas resolvi fazer um teste, apertar um pouco o cabo do monitor. E funcionou! De volta!

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 24 outros seguidores

Twitter

Principais mensagens

Top Clicks

  • Nenhum

Blog Stats

  • 245,565 hits
novembro 2017
S T Q Q S S D
« maio    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930