You are currently browsing the monthly archive for janeiro 2011.

That love never lasts
And we’ve got to find other ways
To make it alone or keep a straight face
And I’ve always lived like this
Keeping a comfortable distance

And up until now I swored to myself
That I’m content with loneliness,
Because none of it was ever worth the risk

… but you are the only exception…

Engraçado, pensei no título do post e nem sei se essa expressão é correta em inglês. Coloquei no google e apareceu outra música da mesma banda, que eu acabo de descobrir…

Update: tá entro no myspace e o que descubro? Eles vão tocar no Brasil, várias cidades, vou descendo, descendo e bingo: Porto Alegre!

Anúncios

When the soundtrack of the movie became the soundtrack of your life. And Paris is also the scenario…

The music is perfect except about promises. Jesse also made no promises. Us, Celines, we use the moments as promises.

More about Before Sunset

 

Uma vez eu vi um trailer de um filme sobre um jovem que conhecia uma garota no trem em uma viagem pela Europa e passavam uma única noite juntos. Não guardei o nome do filme o que tornou sua busca por locadoras inútil. Um dia vi que ia passar na tevê, de madrugada. Coloquei um VHS para gravar e assisti o filme no dia seguinte. Adorei, não lembro quantos anos eu tinha na época. Quando ele foi lançado eu tinha 14 anos, então provavelmente assisti antes de me apaixonar pela primeira vez, e talvez por isso, me concentrei na romântica e surreal história e não nas teorias e sentimentos dos personagens.

Em Paris, visitei a livraria onde Celine e Jesse se reencontram em Before Sunset

Nove anos depois, foi lançada a sequência do filme, Before Sunset. Eu tinha 23 anos, a idade de Celine no primeiro filme, e já me sentia como a Celine, então com 32. Transcrevi aqui cenas dela que são exatamente quem eu sou. Pois bem, ontem eu passei a madrugada revendo Before Sunrise e descobri como tenho muitas coisas em comum com a jovem Celine. São coisas que sinto e que nunca consegui colocar dessa maneira, mas é isso:

“I always feel this pressure of being a strong and independent icon of womanhood and not amking it look like my whole life is revolving around some guy. But loving someone and being loved means  so much to me. I always make fun  of it and stuff but isn’t everything we do in life a way to be loved a little more?”

If there’s any kind of magic in this world it must be in the attempt of understanding someone sharing something; I know it’s almost impossible to succeed but who cares, really? The answer must be  in the attempt.”

“I’m the most harmless person. The only person I could really hurt is myself.”

Nessa pequena saleta da charmosa livraria deixei o bilhete colorido perto do espelho falando em como sou Celine e Amélie Poulain

“After a few years how a couple would begin to hate each other by antecipating their reactions or gettin tired of their mannerisms. I think it would be the opposite for me. I think I can really fall in love when I know everything about someone. The way he’s gonna part his hair, wich shirt he’s gonna wear that day, knowing the exact story he’d tell in a given situation. I’m sure that’s when I know I’m really  in love.”

Muitas coisas do que foram ditas naquela noite se concretizaram. Jesse foi pai e bom marido, para pelo menos saber que teve um bom relacionamento. Ela não esqueceu, não seguiu em frente. Deu tudo e ele partiu e essa experiência marcou sua vida e depois disso parou de acreditar no amor. E até hoje não sabemos se 9 anos depois eles tiveram outra chance…

Just one night can change whole two lifes, even if it is a ocean apart. In my surreal and at the same time, real history I’m the american (thanks for God, south american, even that mean one language more between us).

Nine years, is too much, but I think I will feel the same. Seems fugacious, but in the bottom is what marks us more. The connection may still exist, this invisible thread that unites us and scare us.

As partes em que mais me identifico. Agora preciso rever Before Sunset para revistarParis.

 

It’s 8:08 a.m right now in France. The day has dawned there. I’m going sleep now more convinced, I’m Celine. I just see again Benfore Sunrise. Young and more old Celine still live inside of me.

É madrugada e eu não tenho sono. Como se me manter acordada, como se esperar, me trouxesse as respostas pela qual faço vigília.

De manhã eu não quero acordar, quero dormir todo o dia porque eu sei que as respostas não chegarão.

L’amour toujours nous suit
L’amour toujours nous fuit
L’amour toujours nous détruit
Comme la pluie et l’oubli,
Comme des cris dans la nuit

Pois não é que tem um provérbio italiano bem parecido com minha teoria nº 88?

“Um homem não está onde mora, mas onde ama”.

E tem várias ilustrações como esta abaixo. Os sintomas de quem ama são mesmo sempre os mesmos…

Recebi hoje do wordpress essas estatísticas. Bem legal. Vendo os posts mais lidos, todos falam sobre meus planos de viajar e escrever sobre isso. Tenho que parar um momento e reviver um pouco dos meus seis meses na Europa e escrever minhas impressões aqui. Deixei para fazer depois para aproveitar muito os momentos e poder viver tudo isso de novo ao escrever.  E muito do que tenho que escrever é sobre Paris e arte. Ou seja, as estatísticas parecem que irão bombar de novo. Continuem visitando o meu Taj Mahal!

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Cerca de 3 milhões de pessoas visitam o Taj Mahal todos os anos. Este blog foi visitado cerca de 39,000 vezes em 2010. Se este blog fosse o Taj Mahal, eram precisos 5 dias para que essas pessoas o visitassem.

Em 2010, escreveu 63 novo artigo, aumentando o arquivo total do seu blog para 1276 artigos. Fez upload de 46 imagens, ocupando um total de 44mb. Isso equivale a cerca de 4 imagens por mês.

O seu dia mais activo do ano foi 9 de fevereiro com 405 visitas. O artigo mais popular desse dia foi Paris, eu também te amo.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram twitter.com, pt-br.wordpress.com, facebook.com, google.com.br e casamentomariepi.blogspot.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por arte moderna, paris, semana da arte moderna, shiva e fovismo

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Paris, eu também te amo agosto, 2007
6 comentários

2

Trauma de infância março, 2007
8 comentários

3

Buenos Aires – Capítulos a parte VII novembro, 2007
5 comentários

4

Cine no findi julho, 2007
7 comentários

5

Perfil do blog janeiro, 2007
9 comentários

Casa é onde está o nosso coração, o nosso amor.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 24 outros seguidores

Twitter

Principais mensagens

Top Clicks

  • Nenhum

Blog Stats

  • 244,621 hits
janeiro 2011
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31