Não, dessa vez não,”life goes easy on me, most of the time” como na música do Damien Rice. Momentos como tive agora há pouco fazem meu coração ficar tão apertado que só lágrimas ajudam a aliviar, mas não resolvem.

Não sei se é só na ficção, nos filmes, para criar suspense, mas quando nem o amor resolve, nem quando duas pessoas se amando conseguem ficar juntas, o que nos sobra para a vida real? Aqui qualquer suspense é sofrimento. O fim de tudo. Não tem o aviso de cenas do próximo capítulo e os finais nem sempre são felizes. Mas é só deles que quero escapar. Chega de finais.

Je suis fatigué des finale…

… et aussi des débuts.