Uma pessoa estava com o coração partido no twitter hoje. A desesperança e a decepção do “pra sempre” ter chegado ao fim. Quando a gente gosta de alguém de verdade acredita que isso possa ser real. A paixão inverte a lógica. E mesmo quem já tenha passado por isso, na hora é difícil ver com clareza. Só quem está de fora consegue dizer que passa. E foi o que eu fiz. E tão bom quanto acreditar no amor eterno é descobrir que a gente estava enganado. É libertador descobrir que salvamos a nossa breve existência de um amor errado.

Ele respondeu:

Passa mesmo. Mas continuo acreditando no “para sempre”.Enquanto isto,o jeito é esperar, caminhar, nadar, ler e outros verbos

E eu:

O jeito é viver, esse é o melhor verbo. O resto é consequencia, inclusive o amor. E deixa ele estar para sempre em ti

Nunca tinha pensado nisso. Na hora me veio algo como: podemos ter amor para sempre, o destinatário é que não precisa ser um só. O amor precisa estar em nós e é esse amor “para sempre” que temos que cultivar.

E de vez em quando a gente compartilha com alguém, porque faz bem. Vale a pena arriscar, mesmo que possa virar dor depois, porque quando temos o amor dentro de nós, ele só multiplica quando a gente divide.