Semana agitada. Cansaço acumulado desde a noitada de quarta-feira (maravilhosa). A sexta era para ser de programinha mais ligth. Cheguei em casa relativamente cedo, mas me diverti muito.

Fui assistir Clandestinos, do João Falcão, no Theatro São Pedro. Ganhei os ingressos e deu uma volta enorme na cidade para buscá-los, naquele trânsito das 18h e com chuva na capital gaúcha. Até chegar ao São Pedro foram quase duas horas, e eu achando que ia dar uma banda na Feira do Livro… Mas a peça é muito engraçada. Vale a pena, cheia de atores jovens, bonitos e talentosos. A plateia era meio vergonhosa. Só na baixa e ainda não lotou… Espero que no findi melhore, porque a gurizada é boa e isso envergonha nossa capital.

Depois uma pequena saga para tomar uma ceva na Lima e Silva. Num surto de otimismo achei mesmo que ia chegar depois das 23h30 e sentar na rua no Pinguim. Tentei o Pedrini, fiquei na fila até começar a chover. Voltamos para pegar uma mesa dentro do Pinguim e além de cheio tinha o pessoal da calçada debandando pra lá por causa da chuva. Então fomos para um lugar que nunca tinha reparado na existência: Vídeo Bar. Um bar todo com a temática de filmes, muito simpático e tinha uma das mesas (que consegui sentar depois) com a luminária da Amelie Poulain! Quero uma. Só que o nome do diretor escrito nessa mesa não combinava muito: Hector Babenco.

Enfim, lugar agradável e um papo ótimo regado a ceva bem gelada. Depois um banho de chuva para lavar a alma e fui dançando e cantando dentro do carro que nem vi um cara fazendo ontem no Moinhos. Ele dançava Frank Sinatra e cantava bem alto no engarrafamento do fim da tarde e com as janelas abertas. Eu passei por lugares menos movimentados e com o vidro fechado por causa da chuva enquanto gritava canções e dançava dentro do carro.

Aí peguei engarrafamento na Pe. Cacique mais de meia-noite e meia, no meio daquela fuzarca da lapa baguaceira que se instalou ali com aquele monte de escola de samba e pagodeiras. E tinha uma kombi parada no meio da rua…

Cheguei em casa cansada, mas feliz. E cedo para uma sexta, basta ver os míseros contatos (ausentes) que estão no meu msn. Mas sempre temos o sábado à noite.