Minha cabeça anda fervilhando. Ansiedade, perspectivas, incertezas e alívio só de imaginar algumas coisas…

Tem horas que dá vontade de chutar logo o balde, mas estou tentando esfriar a cabeça e tentar prever o caminho antes de me jogar nele com uma mochila nas costas.

Dizem que todos caminhos têm volta. O meu não teve. Por isso quero pensar direitinho na próxima estrada que vou seguir. Não quero que seja um atalho, ou pode ser, o importante é que eu a percorra com conforto, satisfação e felicidade.

Minha vida toma o rumo das minhas escolhas. Não sei se erradas, mas elas definiram tudo até agora e vire e mexe me colocam em novas encruzilhadas.

Estou em uma agora e quero acertar o máximo possível.