Pensamento é uma coisa engraçada, ou talvez isso aconteça porque eu penso demais. Hoje estava no pilates e essa professora de agora toca as mesmas músicas do Jack Johnson que o primeiro professor colocava logo que entrei na academia. Tem também aquela da abertura do programa Estilo Zen da TVCOM… meio indiana, sei lá.

Daí que eu lembro o que eu ficava pensando durante aquelas aulas lá do comecinho. Eu olho para o mesmo teto e sei exatamente o que eu sentia naquela época. Eu me sentia feliz. Às vezes ia na aula para afugentar os problemas, mas na maioria das vezes era uma tranquilidade e uma paz por certas coisas boas que tinha na vida.

A única diferença é que antes eu olhava no sentido vertical das vigas da sala e agora olho na horizontal. Eu tinha um lugar que sempre ficava naquela época e agora eu fico em outro, mas pocuro não mudar. Sempre o mesmo lugar.

Talvez seja isso. Eu preciso mudar. E principalmente, olhar em outra direção.