barco1Que o twitter é um fenômeno todo mundo já sabe e todo mundo fala e muita gente tá lá. Engraçado que virou um fenômeno meio tardio, né? Quando surgiu não fez tanto sucesso, agora só se fala nele (entendeu o duplo sentido?).

Então, mas o fenômeno vai além de ser falado em revistas especializadas, cadernos sobre informática e até mesmo mídia em geral. Dias desses estou vendo Desperate Housewives e lá está o Tom, marido da Lynette voltando desanimado de uma entrevista de emprego porque não sabia o que era twittar.

Aí nesta semana estou vendo Brothers & Sisters, e a Sara, que está montando uma empresa pela internet com dois nerds (ou geeks, não sei) fez uma apresentação e se deu mal porque não sabia o que era twitter ou facebook. Só a teledramaturgia brasileira é que anda atrasada com essas coisas… ainda lembro quando tardiamente o celular e seus recursos passou a ser usado nas novelas. Em Caminho das Índias tem uma secretária que só fala no Second Life, mas esse teve sua febre e acho que já era. Não sei direito porque foi uma onda a qual não me rendi.

Mas no twitter estou lá, contando em tempo real o que nem sempre coloco aqui, e até fico na dúvida se devo replicar algumas coisas. Cada vez estou usando mais. Começou por causa do trabalho e depois para me distrair na fila do supermercado. Mas agora vire e mexe estou postando. A única celebridade que eu sigo é o Luciano Huck e é engraçado saber o que ele está fazendo.

O que mais me assusta é a quantidade de gente que não sei quem é e que me segue e sabe o que está se passando comigo, o que eu estou fazendo em determinado momento em até 140 caracteres. O blog tem em média 150 visitas diárias, também não faço ideia quem seja essas pessoas, mas lá no twitter elas tem um nick e um perfil e também dizem algo (já que aqui pouca gente comenta). Talvez até sejam pessoas que acompanham o blog (pois tem ali no menu meu endereço) e estão me seguindo por lá… mas vai saber. Se a gente pensar nisso não conta nadinha.

Acho que vou ter que ingressar no facebook também, já recebi vários convites e deletei do e-mail. Não dá para ficar para trás…

Outro fenômeno que a gente sempre ouve falar nas séries e filmes é na Oprah. Mas hoje me surpreendeu que em um filme de 1991 ela fosse citada! Estava revendo Viva! A Babá Morreu – sessão da tarde de adulto é no domingo mesmo – e a garota, uma personagem de 17 anos cita a apresentadora mais famosa da tevê.